Perguntas Frequentes

O que são facetas?


Na verdade, as facetas são próteses finas, que servem para cobrir as faces dos dentes e dar a eles uma melhor aparência ao sorrir.

As facetas funcionam como pequenas capas para os dentes, já que são coladas na parte da frente de dentes que estão trincados, manchados, espaçados ou desalinhados, podendo ser colocadas em um só dente ou em vários ao mesmo tempo, para harmonizar o sorriso.

Procedimento para colocar as facetas na maioria das vezes é necessário fazer um pequeno desgaste da parte frontal do dente, de maneira em que as facetas se encaixem perfeitamente e não fiquem em evidência.

É por isso também que esse tipo de procedimento estético dentário não é recomendado para todas as pessoas. Quem tem dentes com restaurações extensas, problemas de mordida (dentes que não encaixam da maneira correta), dentes sobrepostos, ou problemas de bruxismo (ranger os dentes) pode não ter as condições necessárias para colocar as facetas.

Tipos de faceta


As facetas são feitas de porcelana ou de resina, havendo algumas diferenças consideráveis entre os dois materiais. Enquanto as facetas de resina são mais baratas, mais fáceis de aplicar, as facetas de porcelana são consideravelmente mais caras, mas são mais resistentes e costumam durar mais. Apesar disso, tanto as facetas de porcelana como as de resina composta têm de ser substituídas se forem danificadas.

Limpeza e cuidados com facetas


A higienização das facetas não é diferente da dos dentes normais. Ainda assim, é bom tomar alguns cuidados extras, já que tanto a porcelana quanto a resina são materiais delicados. O melhor é evitar colocar e morder objetos duros, como canetas ou utilizar piercings bucais, por exemplo, e ter cuidado ao mastigar alimentos mais consistentes.

Como se trata de um tratamento estético dentário importante consultar um Cirurgião-Dentista Especialista para poder saber com certeza que tipo de faceta pode ser indicado para seu caso e como funciona os detalhes do procedimento.

Implantes ósseo integrado


são implantados por meio cirúrgico diretamente no osso maxilar. O período da osseointegração (integração ao osso) leva em média 4 a 6 meses dependendo da região a receber o implante.

Após este período, uma segunda cirurgia é necessária para ligar o implante ao meio bucal, nesta fase o cirurgião dentista remove a gengiva que está recobrindo o implante e finalmente, um dente artificial (ou dentes) é conectado ao implante, individualmente, ou agrupado em uma prótese que pode ser de dois tipos:

Prótese Protocolo: — Prótese total implantosuportada e implantoretida, fixada sobre 4 a 8 implantes em média, este tipo de prótese é parafusada e retirada apenas pelo seu dentista, é uma prótese que confere boa estética e é uma ótima opção para quem pretende fugir da dentadura, o único incoveniente é que este tipo de prótese é mais difícil de ser higienizada pois todos os detes são conectados entre si, exigindo bastante cuidado do paciente. Pode ser feita em resina ou porcelana.

Prótese Overdenture: — Prótese total removível sobre implante, este tipo de prótese é mais barata que a prótese protocolo porque exige menos implantes (2 a 6 em média) e é confeccionada em resina. Esta prótese é como uma dentadura, porém, tem um encaixe em uma barra que conecta os implantes à prótese, conferindo a esta mais estabilidade e retenção. Esta prótese pode ser retirada pelo paciente e por isto a sua higienização é facilitada.